Solidariedade e literatura por uma educação de qualidade

Rotary Club doou livros para a Biblioteca Indústria do Conhecimento.

A Biblioteca Indústria do Conhecimento do Serviço Social da Indústria (SESI) de Parobé, recebeu na tarde de quarta-feira, dia 15, mais de 100 novos livros para empréstimo comunitário.

A iniciativa partiu do Rotary Club do município, que por meio de um projeto aprovado pela Fundação Rotária, pode realizar a doação dos novos títulos que agora estão disponíveis gratuitamente à população. 

Mais de 55 clubes concorreram com projetos para obter recursos, sendo 10 contemplados, entre eles Parobé. O custo total da doação foi de R$ 3.788,00, onde R$ 1.904,00 são de contrapartida do clube Parobeense, e R$ 1.884,00 obtidos pela Fundação Rotária. “Nosso foco é a educação, queremos proporcionar acesso à leitura para todos que residem no município”, comenta o coordenador da fundação, Luiz Fernando Gil. 

Todos os títulos foram adquiridos conforme a demanda e pedidos dos associados que visitam o local. “Receber estes livros é muito importante, enriquece a comunidade local. Temos em média de 30 a 40 visitantes por dia. Todos querem novidades, livros novos e títulos modernos”, explica a coordenadora da biblioteca Teresa Wincheski. 

O cerimonial de entrega contou com a presença do presidente da Câmara de Vereadores de Parobé, Enio Terra, além do presidente do Rotary Club, Silzo Borges Salaberry, secretário da Fazenda do município, Gilnei Nunes da Costa e leitores assíduos que frequentam o espaço de leitura. 

Para o menino Bernardo da Silva, oito anos, estudante da terceira série da escola Engenheiro Parobé, a leitura é sinônimo de diversão. "Gosto muito de ler histórias de aventuras e também desenhos. Ler é muito legal, leio sempre”, afirma o pequeno. 

Conforme o chefe do Legislativo, é preciso que haja uma preocupação constante quanto a necessidade de se investir no acesso à cultura do município. “Espaços como este podem mudar realidades. Os livros são nossos melhores amigos e fazem com que a cidadania seja algo amplo e presente em todas as sociedades”, destacou Terra. 

Foto: Eduarda Rocha/Assessoria de Comunicação