Devoluções da Câmara custeiam obras no bairro Emancipação

Antiga reivindicação da comunidade local é atendida pela Secretaria de Obras
Devoluções da Câmara custeiam obras no bairro Emancipação

Mais de R$ 7 mil foram investidos com recursos devolvidos pelo Legislativo

Após anos enfrentando problemas devido as más condições de infraestrutura, os moradores do bairro Emancipação, nas ruas Maragatos, Davi Canabarro e Afonso Pena, tiveram enfim sua solicitação atendida.

A partir de recursos obtidos por meio de devoluções feitas pela Câmara de Vereadores, no valor de R$ 300 mil, a Prefeitura de Parobé deu início nesta semana a obra que vai instalar uma nova linha de encanamento nas vias.

Ao todo, mais de sete mil reais estão sendo investidos no local, no intuito de melhorar as condições de moradia para mais de 100 moradores. “Começamos há duas semanas já o trabalho de instalação da rede de canos e devemos encerrá-la na quinta-feira”, anuncia o diretor da Secretaria de Obras, Aldir Fabris.

Conforme o presidente da Câmara, Enio Terra (PTB), as devoluções foram feitas a partir de uma união entre todos os vereadores que trabalham pelos interesses da comunidade. “Estamos falando de pessoas que sofrem com os danos causados pela falta de infraestrutura há anos. Era uma localidade que precisava ser atendida com urgência”, explica Terra.

Para o morador Evandro Carlos de Freitas, 43 anos, morador da localidade há mais de 15 anos, enquanto a obra traz melhores condições de moradia para quem escolheu o bairro para viver. “É terrível conviver com esse cheiro, em dias de chuva um caos, a água quase entrando nas casas das pessoas. Agora parece que vai melhorar, mas só acredito que isso aconteça quando terminarem”, disse.

Além disso, Freitas comenta que em 2016, a Secretaria de Obras já havia começado a obra, mas acabou sem finalizá-la. “Ano passado vieram até aqui, abriram um buraco e não terminaram o serviço. Deixaram um buraco a céu aberto que piorou a situação. Vieram mexer aqui novamente somente este ano após muita insistência da comunidade”, salienta o morador. 

Foto: Eduarda Rocha/Assessoria de Comunicação