Câmara colhe assinaturas para pedir mais segurança

Vereadores e funcionários distribuem abaixo assinado em diversos locais da cidade

A mobilização por mais segurança em Parobé segue motivando a comunidade para participar do abaixo assinado promovido pela Câmara de Vereadores. Durante toda a semana, parlamentares e servidores do Legislativo distribuem o documento em diferentes pontos da cidade.

“Queremos que todos estejam juntos para mostrar o estado de calamidade em que se encontra a segurança pública do município. Nós como parlamentares temos o dever de garantir que o Governo do Estado aumente os investimentos nesta área. Chega de sofrer com o medo e a insegurança”, destaca o presidente, Enio Terra (PTB).

Já no lançamento da campanha, realizado no último sábado (25), centenas de pessoas apoiaram a iniciativa na Rua Coberta da Praça 1º de Maio. A meta é alcançar o total de 15 mil assinaturas até o final do mês de abril, quando haverá uma reunião com o secretário de Segurança do Estado, Cezar Schirmer.

Conforme o documento, o município precisa com urgência de pelo menos 10 policiais da Brigada Militar e seis servidores para a Polícia Civil, além da reabertura do plantão da Delegacia de Polícia aos finais de semana e feriados.

Também auxiliam na busca de participantes, os vereadores Carlos Alberto Finger (PT), Dari da Silva (PROS), Marcelo Pereira (PDT) e Gilberto Gomes (PRB). “Temos que pensar em criar uma unidade política sem pensar somente em ações partidárias. Este é um problema que todo o município enfrenta, portanto temos que nos unir em busca de resultados e soluções”, comenta Silva. 

Pontos de Assinatura – Toda a população que deseja aderir à campanha por mais segurança, pode assinar o documento na recepção da Câmara de Vereadores (de segunda a quinta-feira, das 12h30 às 18h30, e na sexta-feira, das 07h às 13 horas) e no primeiro andar do prédio sede da Prefeitura Municipal.

Moradores do município há mais de 15 anos, o casal de comerciantes Severino Thomas, 52 anos e Fâni Thomas, 50 anos, apoiaram a iniciativa disponibilizando uma via do documento em seu estabelecimento. “Parobé mudou muito, quando chegamos na cidade tudo era muito diferente. Hoje a violência tomou conta”, lembram.

Por duas vezes assaltados em seu Salão de Beleza localizado no centro da cidade, o casal já considerou mudar-se para outra localidade. “Dá vontade de ir para outro lugar, mas aqui já temos nosso negócio estabilizado, com nossa clientela. O problema é que a insegurança afeta muito nosso trabalho, já que as pessoas não querem mais sair de casa”, explicam os comerciantes.

Entidades, escolas, igrejas e clubes de serviço, devem receber cópias do abaixo assinado ainda nesta semana. Os interessados também podem adquirir cópias do texto para auxiliar na distribuição e entrega-lo ao Legislativo até o dia 26 abril.