40 anos de trabalho pela comunidade

Rotary Club Parobé foi homenageado na Câmara de Vereadores
40 anos de trabalho pela comunidade

Clube de serviço foi condecorado em Sessão Solene da última terça, dia 23

A Câmara de Vereadores de Parobé celebrou em uma Sessão Solene realizada na última terça-feira, dia 23, o aniversário de 40 anos de fundação do Rotary Club. Criado em 1977, o clube de serviço foi atuante em diversos projetos essenciais para a comunidade local, como por exemplo, a vinda da primeira agência bancária, primeira casa mortuária, construção do Hospital São Francisco de Assis, além da Casa da Criança e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE).

O pedido da homenagem foi feito pelo vereador do PMDB, Elario Jahn, que salientou a importância da entidade em ações sociais do município. “O clube tem uma enorme contribuição no desenvolvimento desta cidade. Sem dúvida a comunidade reconhece o empenho e dedicação destes voluntários”, comentou o proponente.

Representando o Rotary Club, Dailor Eloy Schweitzer, agradeceu o Legislativo pela homenagem e também a população que confia no trabalho social desenvolvido pelo clube de serviço. “Aproveitamos este momento para ressaltar que estamos unindo forças com o poder público para que juntos vençamos todas as batalhas. Queremos fazer de Parobé uma cidade cada vez mais bonita, cidadã e segura”, discursou. Além dos quinze vereadores da Casa Legislativa, a solenidade também contou com a presença do prefeito interino do município, Moacir Jagucheski. 

Moção aprovada por maioria – Já durante a Sessão Ordinária, os parlamentares analisaram a Moção de Repúdio, criado por Alex Bora do PR. Segundo o texto de número 003/2017, o vereador repudia as ações da Coligação Parobé para Todos, vencedora da corrida eleitoral de 2016. A coligação tinha como candidato a prefeito, o advogado Irton Bertoldo Feller, porém sua homologação ainda está sob judice.

Conforme o proponente da moção, o município passa por um momento delicado e de instabilidade social devido a indefinição de quem ocupará o cargo como mandatário do Executivo. “Mobilizamos todas as forças vivas para que façam um apelo à coligação que conseguiu o maior número de votos no último pleito para que não recorra da segunda decisão proferida, por unanimidade, no Tribunal Regional Eleitoral”, destacou o parlamentar. 

Durante a votação, houveram divergências quanto a aprovação do texto causando contestação de alguns vereadores. Para Jorge Graminha, do PP, somente a justiça é capaz de julgar se a coligação assumirá a Prefeitura Municipal. “Sou contra este repúdio por entender que se a coligação tem o direito de se defender em Brasília, nós não podemos impedir. Lá em Brasília será decidido e é justo”, defendeu.

Já o pedetista Antônio Carlos dos Santos, afirmou que votaria favoravelmente pensando na comunidade. “Foi incoerente levar uma candidatura adiante sabendo que existia problemas na homologação. Esta moção é uma resposta a todos que nos cobram se estamos agindo para que esta indefinição se encerre”, comentou.

A matéria foi aprovada por maioria no Plenário Municipal, recebendo nove votos favoráveis. As sessões da Câmara de Parobé acontecem todas as terças-feiras, a partir das 19 horas, e são transmitidas online na página do Legislativo no Facebook.

 Foto: Eduarda Rocha/Assessoria de Comunicação